8.1.17

o homem deu a terra ao cultivo alheio. procuro avidamente por um almanaque agrícola que me ajude a matar a curiosidade. quero saber o que poderá vir a nascer, onde antes ondulava um mar de cereais.

10 comentários:

  1. sem querer meter a foice em seara alheia, dizem que o borda d'água ainda cumpre muito bem a sua missão didática.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) bem me lembrei dele. algo me diz que será plantio novo, não sei porquê, cheira-me a alhos :)

      Eliminar
  2. alhos rimam com bugalhos, que é assim o que eu percebo de agricultura... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Bons dias em janeiro enganam o homem em fevereiro», eis tudo o que uma agricultora precisa de saber para esta mês :) o resto é ler nas estrelas e nas borras do azeite :)

      Eliminar
  3. as do café também são boas. vi uma vez num episódio de Ms. Poirot.
    que o oficio te seja leve e recheado de proventos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. borras de café é demasiado intelectual. borras do vinho, não dá, porque isto é seiva divina. tive de me socorrer do azeite, onde as borras são do melhor que há :)

      (normalmente, 'lavouro' apenas com os olhos :)

      Eliminar
  4. O melhor é esperar que desponte, por vezes as condições climatéricas não dão azo a grande colheita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hummm, cheira-me a profissional da lavoura desse lado :)

      vai demorar taaaanto!

      Eliminar
  5. credo! quero cá agora bicharada rastejante e invertebrada (não me chega o nojo das lesmas gigantes?) perto de casa!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.